Segunda-feira, 27 de janeiro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Política

Vereadores aguardam chegada de “pacote de bondades” na Câmara

Postado em: 07-12-2019 às 06h05
Iris tem encaminhado projeto que beneficia servidores. Foto: Prefeitura de Goiânia

Samuel Straioto

Vereadores da base e da oposição ao prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), aguardam a chegada na Câmara Municipal de projetos que venham beneficiar servidores públicos, uma espécie de “pacotes de bondades”. Na última quinta-feira (5), foi aprovado em primeira votação matéria que promove a atualização salarial dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias da capital.

O projeto foi enviado para a Comissão do Trabalho, presidida pelo vereador Cabo Senna, Patriota, que designou o vereador Wellington Peixoto, MDB, como relator. A Comissão vai se reunir na próxima segunda-feira(9) para apreciar o parecer do relator e, na sessão ordinária da terça-feira (10), será votado em segunda e última discussão pelo plenário da Casa. O valor do piso salarial subirá para R$ 1.400,00 em 1º de janeiro de 2020, e, em 2021, será de R$ 1.550,00. Daí em diante foi destacado que o reajuste será feito anualmente, em 1º de janeiro, a partir de 2022, levando em consideração a inflação.

O vereador Wellington Peixoto avaliou os projetos que estão em andamento são resultado de um equilíbrio econômico na administração municipal. Ele ressalta que deve chegar à Câmara projetos relativos a auditores fiscais e procuradores. O parlamentar argumentou que a Câmara colaborou com o equilíbrio ao aprovar o projeto que promoveu uma reestruturação previdenciária no município.

“O prefeito primeiro organizou a casa, reduziu os custos. A Câmara contribuiu ao votar a reforma da previdência municipal que economizou mais de R$ 33 milhões mensais, e isso fez com que o prefeito enviasse projetos como esse que votamos dos agentes de endemias que valoriza a categoria. Agora está vindo os projetos de atualização dos auditores fiscais, dos procuradores, acredito que ano que vem novas categorias serão atendidas. É o que o prefeito queria, organizar as contas para que pudesse fazer um trabalho com tranquilidade”, declarou.

A vereadora Dra Cristina (PSDB), avalia que projetos beneficiam de fato os servidores públicos, mas que para ela há intenções eleitorais. A parlamentar ressalta que houve uma economia em um primeiro momento da administração e agora há a concessão de benefícios. “Essa é uma prática do prefeito, endurecer nos primeiros anos, economizar e entregar obras e benefícios no último ano, na proximidade do processo eleitoral. Isso é uma constatação do próprio exercício dele. Isso poderia ser feito de forma progressivamente, mas antes tarde do que nunca. Eu pessoalmente estou numa luta de 6 anos para progressão dos servidores da urgência e emergência, dentro do serviço público municipal”, argumentou.

O líder do prefeito, Oseias Varão (Sem Partido) declarou que de fato não foram encaminhados à Câmara, projeto de atualização de cargos e salários de servidores públicos nos primeiros anos do mandato, mas não por uma questão opcional, mas sim de ordem econômica.  “E agora estão sendo enviados projetos de atualizações de planos de cargos e salários, isso nós estamos colhendo, porque ele plantou, e isso é fundamental. Temos que disseminar esse tipo de cultura. O povo precisa saber que político que faz todo tipo de graça no início do mandato, gastando dinheiro a rodo, fazendo todo tipo de bondade, esse político não é bom, bom é o político que primeiro organiza a casa e depois dela organizada, aí sim começa a atender”, declarou. 

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar