20 de setembro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Atendimento
09/03/2018 | 06h00
Trindade terá Casa da Mulher
Recurso para início da obra foi liberado ontem pelo governador Marconi Perillo durante solenidade no Palácio comemorativa ao Dia da Mulher

Lucas Godoi*


Em solenidade nos jardins do Palácio das Esmeraldas, o governador Marconi Perillo (PSDB) entregou a primeira parcela do Cheque Mais Moradia Construção, no valor de RS 70 mil, para construção da Casa da Mulher, em Trindade. Junto com outras autoridades, ele também assinou o protocolo de intenções que tem por objetivo implantar e executar em todo o Estado a criação e a multiplicação de grupos reflexivos, no atendimento a homens autores de violência doméstica contra a mulher.

As ações foram efetuadas em parceria com a Secretaria Cidadã, durante um café da manhã nos jardins do Palácio das Esmeraldas e que reuniu representantes femininas de diversos setores da sociedade civil e do setor público. Nesse encontro, foi lançada a campanha “Não aceite flores como desculpa”, que incentiva a denúncia de comportamentos violentos e o rompimento do ciclo da violência contra mulher.

“A violência contra a mulher é um problema que deve ser enfrentado não apenas pelo governo, mas por toda a sociedade”, pontuou o governador. “Vivemos em um triste cenário em que dados oficiais relatam que em 2017 houve um aumento do feminicídio no Brasil, uma mulher é assassinada a cada duas horas no país e, nesse cenário desolador, os crimes de feminicídio ainda são subnotificados”, observou.

Nesse contexto, o governador lembrou a importância da ampliação da rede de atendimento à mulher no Estado como sendo algo fundamental para o enfrentamento das situações de violência. Apontou as ações do governo de Goiás no sentido de combater severamente a violência contra a mulher, entre as quais a criação de 22 delegacias especializadas no combate à violência doméstica, a criação do centro de monitoramento permanente, da Secretaria de Segurança Pública, que acompanha, 24 horas por dia e em tempo real, os passos de agressores e de mulheres agredidas, oferecendo proteção às vítimas. A criação e a atuação dos centros de atendimentos à mulher e das unidades móveis que prestam atendimento à mulher vítima de violência em todas as partes do Estado.

Lembrou ainda a criação da Patrulha Maria da Penha, que colocou o Estado à frente de muitos outros no combate à violência contra a mulher, por meio de um projeto idealizado em 2013 pela senadora Lúcia Vânia, relatora, e presente no evento, a quem o governador cumprimentou e agradeceu muito pela iniciativa. Desejou sorte e sucesso e conclamou a “um engajamento cada vez maior na defesa da mulher e no combate severo e duro à violência”.

A Casa da Mulher Goiana é um projeto para construir casas que irão prestar, além de acolhimento provisório às mulheres vítimas de violência, serviços de atendimento jurídico, psicológico e social à população feminina. A primeira será construída em Trindade, a prefeitura doou o terreno e já fez o lançamento da obra. Em Ipameri, o processo para a construção de uma unidade já foi iniciado.

Já o Grupo Reflexivo tem por objetivo promover atendimento psicológico aos homens autores de violência doméstica, por meio de reuniões terapêuticas semanais, visando reduzir os índices de reincidência e garantir a paz familiar. Os Grupos Reflexivos inserem-se nos programas de intervenção focados em produzir um efeito ressocializador no autor da violência, utilizando técnicas de psicoterapia. O programa atende às determinações da Lei Maria da Penha e cada grupo participa de 15 encontros, que são semanais, com duas horas de duração cada.

Participaram também do evento a primeira-dama e presidente de honra da OVG, Valéria Perillo; a vice primeira-dama, Fabrina Müller Figuerêdo; a Secretária Cidadã, Onaide Santillo; a Secretária de Educação Cultura e Esportes, Raquel Teixeira; a superintendente do Procon Goiás, Darlene Araujo, a professora Milca Severino representando a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC GO); a superintendente Executiva da Mulher e da Igualdade Racial, Gláucia Maria Teodoro Reis; a promotora de Justiça Patrícia Otoni Pereira, representando o Ministério Público de Goiás (MPGO); a desembargadora do Tribunal de Justiça de Goiás, Sandra Regina Teodoro, entre outras autoridades. (*Especial para O Hoje) 


Posso andar de cabeça erguida, diz Marconi 

O governador Marconi Perillo os investimentos feitos hoje por meio do programa Goiás na Frente só forampossíveis em função das medidas duras que tomou, reduzindo despesas. Por isso, afirmou, hoje posso andar de cabeça erguida por onde vou Goiás afora. O governador falou durante entrega de obras na microrregião do Vale do São Patrício, cumprida durante todo o dia de ontem.Na oportunidade ele recebeu homenagens pelos seus 55 anos, completados ontem.

Desmontando o discurso daqueles que colocavam em dúvida a seriedade do Goiás na Frente, lembrou que esteve em Nova América há menos de seis meses para lançar o programa e que, neste dia estava regressando ao município para as primeiras inaugurações.

O sucesso do Goiás da Frente, segundo o governador, se deve à tomada de medidas duras para equilíbrio das contas. "Se não tivéssemos tomado medidas duras, decisivas, eu estaria de cabeça baixa. Vivemos três anos de crise nacional. É duro quando cortamos gastos. As pessoas reclamam. Mas foi preciso e hoje elas estão vendo o resultado".

Na solenidade, Marconi liberou quatro parcelas de R$ 332 mil do programa Goiás na Frente para serem aplicadas na reforma da Praça da Matriz e revitalização da avenida América do Povo. O dinheiro já se encontra na conta da Prefeitura. Também foi entregue um cheque comunitário no valor de R$ 40 mil de um total de R$ 110 mil para construção da Praça da Bíblia.

A principal inauguração foi a da reconstrução de 22 quilômetros da rodovia GO-334 – que liga Nova América a Rubiataba - de 22 quilômetros a um custo de R$ 6,5 milhões.


Primeira visita

Os habitantes do distrito de Auriverde, no município de Crixás, receberam ontem, pela primeira vez, um governador. No local Marconi Perillo entregou obras, prometeu pavimentar a via que liga o distrito a Crixás e disse dispor de recursos para doar uma ambulância para Auriverde.

"O senhor está alavancando a nossa região. Todos temos muito a lhe agradecer", disse o prefeito Plinio Paiva. No mesmo ato, Marconi entregou ao prefeito 28 cheques Mais Moradia modalidade reforma e a chave de uma ambulância UTI para Crixás. Ao lado dos deputados estaduais Lincoln Tejota, Iso Moreira, Nédio Leite e Francisco de Oliveira; do presidente do Detran, Manoel Xavier; nascido no distrito. 


Mulher de Eliton defende mais espaço 

“Acredito que as mulheres devem ocupar mais espaço público e nas empresas, e precisam ter seu trabalho muito mais valorizado”, disse a vice-presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás, Fabrina Müller, mulher do vice-governador José Eliton, ao participar de café da manhã, ontem, em homenagem ao 8 de Março, na sede da OVG. “A atuação da mulher é imprescindível e lutar pelo seu pleno reconhecimento é tarefa inadiável”, afirma, em discurso.

“As mulheres são maioria no contexto eleitoral de Goiás e do Brasil”, diz Fabrina. “As instituições públicas e a iniciativa privada devem ser parceiras de suas lutas diárias para acelerar a igualdade e combater a violência doméstica”, destaca.

Fabrina Müller participou também, no Palácio das Esmeraldas, do lançamento da campanha “Não aceite flores como desculpa” que incentiva a denúncia de comportamentos hostis e o rompimento do ciclo da violência contra mulher. O governo de Goiás, por meio da Secretaria Cidadã, firmou protocolo de intenções para ampliação de grupos reflexivos de atendimento a homens autores de agressões domésticas.

“Reafirmamos nosso sólido compromisso com a construção de uma cultura alicerçada na paz”, disse, ao lado do governador Marconi Perillo, da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo, e da secretária Cidadã, Onaide Santillo.

Segundo Fabrina, em seu pronunciamento na OVG, o mundo compartimentado e de papéis engessados é incompatível com os desafios da vida atual. “Creio, firmemente, que para superar os desafios colocados a cada etapa do desenvolvimento humano, precisamos contar com todos os talentos: femininos e masculinos”. Segundo ela, “é preciso que as oportunidades individuais para expressão do potencial inato de cada pessoa não sejam jamais limitadas pelo gênero”.

“É ocasião para ressaltar a contribuição feminina nos avanços da sociedade, porque a visibilidade e a conscientização ajudam a inspirar e a impulsionar novos passos e mudanças positivas”, disse Fabrina, em discurso.

Fabrina ressaltou as conquistas da OVG durante a gestão do governador Marconi Perillo e da primeira-dama, Valéria Perillo. “Manifestamos o reconhecimento ao legado do casal que, em quatro mandatos absolutamente vitoriosos, mudou a face de Goiás”, disse. “Não são apenas milhares de obras que renovaram nossa infraestrutura, mas incontáveis benefícios de uma gestão arrojada, mentalidade administrativa inovadora, e inesgotável capacidade de diálogo”, enfatizou.

Fabrina lembra que as mulheres são maioria entre professores, pessoal administrativo e correlatos que tocam o dia a dia da educação. “E, na realidade das salas de aula, as meninas estão entre os melhores estudantes”. Observou, também, que a Universidade Estadual de Goiás (UEG) completou 18 anos de existência em 2017 e conta hoje com 41 campus universitários, presentes em 39 municípios, “nos quais as mulheres têm atuação decisiva e enriquecedora”.

O Bolsa Universitária já beneficiou 187 mil estudantes desde a sua criação. “69,15% dos que contam com o incentivo são mulheres”, disse ela. “O programa tem contribuído decisivamente para ampliar o acesso feminino ao ensino superior e assim, o ingresso qualificado no mercado de trabalho”, completa.  Outro programa de destaque lembrado por Fabrina é o Cheque Mais Moradia “que garantiu a casa própria ou a reforma de habitações para dezenas de milhares de goianas”. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)