22 de fevereiro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
De portas abertas
08/02/2018 | 18h02
Nicolás Maduro diz que receberá observadores internacionais nas eleições
Presidente se pronunciou pelo Twitter onde garantiu que jornalistas serão recebidos no país e estarão livres a inspecionar o que chamou de "impecável sistema eleitoral que construímos"

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta quinta-feira (8) que as autoridades venezuelanas estarão abertas a receber “todos os observadores internacionais” que busquem acompanhar as eleições presidenciais. O pleito está marcado para o dia 22 de abril e Maduro afirmou que dará a eles “todas as garantias necessárias”

No Twitter, Maduro falou que "A Venezuela está aberta a dar todas as garantias necessárias e a receber todos os observadores internacionais que queiram vir (acompanhar as eleições). Mais que inspecionar, eles poderão aprender sobre o impecável sistema eleitoral que construímos".

Nesta última quarta-feira (7), o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), revelou a data das eleições presidenciais, em conformidade ao decreto da Assembleia Nacional Constituinte, que havia solicitado uma ordem de realização de eleições gerais antes do mês de maio.

Anteriormente, a oposição já havia pedido uma "observação eleitoral internacional independente" e que, além disso, as eleições fossem realizadas durante o segundo semestre. Também havia a solicitação de que a habilitação política do ex-candidato à presidência Henrique Capriles e do dirigente Leopoldo López, ora em prisão domiciliar, fosse feita.

O resultado foi um diálogo que terminou ontem, sem acordos firmados.

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)