18 de abril de 2019 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
girl power
11-04-2019 | 19h00
A mulher de 29 anos que foi essencial para conseguir a primeira imagem de um buraco negro
Este fato é um marco para a ciência mundial, já que antes só era possível observar o fenômeno por ilustrações, concepções artísticas e simulações

Da Redação

A primeira foto de um buraco negro foi divulgada nesta última quarta-feira (10) em uma conferência internacional, acompanhada ao vivo por diversos países. Este fato é um marco para a ciência mundial, já que antes só era possível observar o fenômeno por ilustrações, concepções artísticas e simulações.

Uma peça importante para a obtenção da imagem foi Katherine Bouman, ou "Katie" Bouman, como é conhecida, tem 29 anos, é doutora em engenharia elétrica e ciência da computação pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). 

"Apesar de termos algumas ideias de como estes buracos negros possam aparentar, ainda não conseguimos de fato tirar uma foto de um.", explicou Bouman em uma palestra no ano de 2016. 

Foi nesse ano aliás que Katie começou seus cálculos, quando ainda era estudante de pós-graduação no MIT, liderou o projeto, assistida por uma equipe do Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência da Computação do MIT, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica e do MIT Haystack Observatory.

A mulher, que também é professora convidada da Caltech (Instituto de Tecnologia da Califórnia), foi quem liderou as pesquisas para desenvolver um algoritmo que preenche lacunas de dados surgidas, por exemplo, com o atraso inevitável da entrada de ondas de rádio na atmosfera terrestre.

Seu trabalho também inovou na forma de combinar estes dados para recompor uma imagem. Horas depois do lançamento da importante da foto, o nome da pesquisadora se tornou uma sensação internacional, com seu nome viralizando no Twitter.

Ainda na rede social, o MIT comparou a cientista com Margaret Hamilton, também pesquisadora da instituição que escreveu códigos que ajudaram a colocar o homem na lua. A postagem coloca fotos das duas lado a lado: à esquerda Bouman com pilhas de discos rígidos de dados da imagem do buraco negro e, à direita, Hamilton, com o código que ela escreveu.

"Há 3 anos, a estudante de pós-graduação do MIT, Katie Bouman, liderou a criação de um novo algoritmo para produzir a primeira imagem de um buraco negro", escreveu o MIT Computer Science & Artificial Intelligence Lab nas redes sociais. "Hoje, essa imagem foi lançada."

 *Com informações da BBC NEWS

(62) 3095-8700