Quinta-feira, 01 de outubro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Vila Nova inicia a Série C do Brasileirão diante do Manaus, fora de casa

Postado em: 08-08-2020 às 10h00
O técnico Bolívar deu pistas da escalação inicial baseado nos jogadores que mandou a campo nos jogos-treinos | Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova.

Luiz Felipe Mendes

Chegou o momento que o torcedor colorado não aguentava mais esperar. Vai começar a Série C do Brasileirão! Pela rodada inicial do torneio nacional, o Vila Nova visita o Manaus na Arena da Amazônia, em jogo marcado para este sábado (8), às 19 horas.

Até o ano passado, a Série C funcionava assim: os times eram separados em dois grupos na primeira fase, e os quatro melhores de cada chave avançavam para as quartas de final. As equipes que conseguissem se classificar para as semifinais garantiam um espaço na Série B do ano seguinte. A partir dali, o que ficava indefinido era quem conquistaria o título. Em 2020, a história é diferente. Na primeira fase, os clubes continuam separados em dois grupos diferentes. Na sequência, porém, os oito remanescentes serão separados em novas chaves com quatro equipes cada, e as duas melhores de cada uma se garantem na Série B de 2021. O melhor time de cada grupo avança à final para definir o campeão. Os quatro piores da competição caem para a Série D.

Vila Nova e Manaus chegam para a estreia empolgados em fazer uma boa campanha. O alvirrubro contratou 11 jogadores e subiu outros dois das categorias de base, e o técnico Bolívar espera uma boa apresentação no final de semana, sem revelar titulares. “Eu acho que, na questão de termos atletas do nível que a gente trouxe agora para a competição, principalmente no setor ofensivo, sustenta o que o Vila precisa tanto nessa parte. O clube fez todos os esforços para trazer jogadores que vão dar uma boa resposta, e desses 10 que a gente tem no sistema ofensivo, tem jogadores da base, que a gente também vem preparando muito bem, para quando surgir a oportunidade eles estejam preparados. Eu acho que a titularidade é definida pelos próprios atletas. São eles que definem quem é titular ou não”, destacou, respondendo à pergunta do O Hoje.

Tanto o Vila quanto o Manaus realizaram jogos-treinos antes da primeira rodada do Brasileiro. O Tigre derrotou o Real Brasília por 3 a 0, perdeu para o Atlético Goianiense pelo mesmo placar e empatou em 1 a 1 com o Brasiliense. “Os jogos-treinos foram importantes para darmos uma condição de jogo para esses jogadores, e a gente está com um grupo muito forte. Eu sempre deixo claro para eles que ninguém tem cadeira cativa aqui no Vila hoje, estamos bem servidos de quase dois jogadores com mesmo nível na mesma posição”, afirmou Bolívar. O Gavião, por sua vez, empatou em 3 a 3 com o Fast e goleou o Betânia por 8 a 0 nas partidas preparatórias.

Bolívar, inclusive, valorizou o Manaus em entrevista coletiva pré-jogo. “Sobre o adversário, é uma equipe que subiu no ano passado com todos os seus méritos. É uma equipe que vem se estruturando muito bem, então precisamos ter muita concentração. Sabemos que é uma equipe muito forte na marcação, e a gente precisa manter um nível de concentração muito alto, porque sabemos o quanto é importante iniciar a competição com o pé direito”, analisou.

Por fim, o treinador colorado se disse otimista com o duelo do final de semana. “Depois de um tempo bem importante de trabalho, quase 50 dias até a nossa estreia, a gente espera uma equipe competitiva. A equipe está muito bem treinada em todos os sistemas, e em todas as valências - física, técnica e tática -, acho que a obediência dos atletas vem sendo importante”, concluiu.

Ficha técnica

Jogo: Manaus x Vila Nova. Local e data: Arena da Amazônia, neste sábado, às 19 horas, em Manaus-AM. Árbitro: José Washington da Silva (Pernambuco). Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré (Pernambuco) e José Daniel Torres de Araújo (Pernambuco).

Manaus: Jonathan; Igor, Thiago Spice, Luis Fernando e Rennan; Ramon, Rafael Carrilho e Janeudo; Rossini, Rodrigo Fumaça e Mateus Oliveira. Técnico: Welington Fajardo.

Vila Nova: Fabrício; Jonh Lennon, Rafael Donato, Adalberto e Willian Formiga (Mário Henrique); Derli, Pedro Bambu (Dudu) e Emanuel Biancucchi; João Pedro, Talles e Lucas Silva. Técnico: Bolívar.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar