Domingo, 15 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Júnior Brandão é cotado para deixar o Goiás

Postado em: 12-08-2019 às 16h20
Centroavante pode estar de saída para o Petropolis, do Irã, mas informação ainda não foi confirmada pelos dirigentes - Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás E.C.

Luiz Felipe Mendes

Apesar de receber críticas da torcida em diversas ocasiões, Kayke se firmou como centroavante titular do Goiás por estar marcando muitos gols no Campeonato Brasileiro. Enquanto isso, os outros jogadores do elenco na posição não conseguiram render quando testados. Júnior Brandão é um deles. Com pouco espaço no esmeraldino, ele pode estar de saída do clube rumo ao Irã, mas a informação ainda não confirmada pelos dirigentes alviverdes.

Júnior Brandão foi desenvolvido nas categorias de base do Grêmio Osasco e fez sua estreia profissional pelo Juventus de Seara. Passou por Ypiranga, Boa Esporte, Ferroviária, Novo Hamburgo, Primavera e Iporá antes de fechar com o Atlético Goianiense, local em que teve uma boa passagem. Foi negociado com o Ludogorets, da Bulgária, e então foi repatriado pelo Goiás neste ano. Aos 23 anos, ele marcou dois gols em 22 partidas com a camisa do Verdão e nunca conseguiu ser unanimidade no plantel. Ele, inclusive, não foi relacionado para o último jogo diante do Vasco, embora o diretor de futebol Túlio Lustosa explique que foi em decorrência do nascimento da filha do jogador.

A informação de que o atleta estaria de saída do Goiás foi publicada pelo Globoesporte.com. Júnior Brandão está emprestado à equipe goiana até o final da temporada, mas supostamente recebeu uma proposta do Persepolis, do Irã e poderia ser negociado. Túlio Lustosa afirmou que não sabe sobre a possível negociação, o que deixa um clima de mistério no ar que deve ter conclusão ainda nesta semana.

Geovane

Na rodada passada pela Série A do Brasileirão, o Goiás foi derrotado em casa pelo Vasco por um placar de 1 a 0. Um dos jogadores mais criticados pela torcida durante o revés foi o volante Geovane, que recebia vaias sempre que tocava na bola. O meio-campista falou sobre o assunto. “Eu já tinha essa consciência de que dependendo do jogo eu seria cobrado. Isso aconteceu. O torcedor tem direto de cobrar. Cobrando no meio da partida eu acho meio chato. Isso não é bom para o grupo que está ali jogando. Eu sou cara trabalhador e não caí no Goiás de paraquedas. Tudo foi conquistado com muito suor. Se as coisas não estão acontecendo eu só tenho que trabalhar. Eu sei que o momento ruim vai passar. Nós vamos voltar a dar alegria para o torcedor”, comentou. O elenco esmeraldino volta aos treinos hoje na preparação para o embate contra o Bahia no domingo que vem, dentro da Arena Fonte Nova, pela 15ª rodada.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar