Domingo, 22 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Seis novidades no Vila Nova

Postado em: 15-05-2019 às 06h00
Entre jogadores que podem estrear e retornos, Tigrão acumula seis jogadores para a partida contra o Botafogo-SP

Felipe André

O Vila Nova não sabe o que é vencer uma partida há mais de 540 minutos, o equivalente a seis jogos de futebol, a última aconteceu contra o Bragantino-PA na terceira fase da Copa do Brasil no dia 16 de abril, pelo placar de 2 a 0 no Estádio Olímpico, em Goiânia. Desde então, o clube foi eliminado da competição nacional na fase seguinte pelo Juventude e empatou duas partidas e foi derrotado em uma pelo Campeonato Brasileiro Série B.

A relação com a torcida ficou tão desgastada que ela cobrou publicamente a saída de dois jogadores, Danilo e Patrick, que erraram as cobranças de pênalti contra o Juventude. Ambos possuem um agravante: o primeiro já atuou com a camisa do rival Goiás e o defensor também falhou diante do Vitória, na Série B.

Entretanto, o treinador Eduardo Baptista já disse que não irá pedir demissão, mesmo com apenas três vitórias em 16 jogos. O clube colorado agora tem pela frente dois jogos fora de Goiânia, o primeiro contra o Botafogo-SP neste sábado (18) e depois contra o CRB (24) e o comandante terá seis jogadores que vão ficar a sua disposição: Wesley Matos, Gastón Filgueira, Elias, Magno, Richard e Jeferson.

Wesley Matos, Gastón e Elias retornam de lesão e voltam a treinar com bola hoje (14), enquanto Magno e Richard foram regularizados, o primeiro é volante e estava por último no Bragantino-SP, enquanto Richard chegou por empréstimo do Internacional e é meia-atacante. O último nome da lista é o lateral-direito Jeferson que atuou contra o Vitória, mas não entrou em campo contra o Juventude pois já havia jogado na Copa do Brasil e não enfrentou a Ponte Preta já que pertence ao clube paulista e está emprestado ao Tigrão.

“Não tenho preferência por jogar com alguém e nem sou o salvador da pátria, eu estou voltando para ajudar, não sei se consigo atuar os 90 minutos pelo tempo que fiquei parado, mas converso com o Jussani, com os meninos e quem o professor optar eu tenho certeza que vai ser a melhor dupla para jogar, eu acho que o Vila ta bem servido de zagueiros não da para crucificar alguém, infelizmente quando o resultado não vem aparece as críticas parece que todo mundo não presta, mas eu acho que emplacando duas vitórias a torcida vem de novo com a gente, pois precisamos reconquistar a confiança deles para chegar no fim do ano e estarmos comemorando”, afirma Wesley Matos.

Botafogo-SP

Próximo adversário do Vila Nova, o Botafogo-SP é líder da competição com três vitórias em três jogos, dois deles fora de casa. Na primeira rodada o clube paulista bateu o Vitória, na sequência venceu América-MG e São Bento. Apesar dos números, Wesley Matos enxerga com a chance perfeita para o Tigrão.

“Uma oportunidade como essa nós temos que agarrar já que vamos pegar o líder do campeonato que com certeza vão estar empolgados e nós vamos lá para vencer, precisamos criar uma identidade no Vila de vencer tanto dentro quanto fora de casa, é a chance de vencer o líder e voltar para Goiânia com moral e ir para Alagoas para fazer um grande jogo”, ressalta o zagueiro colorado.

Se o grande problema do Vila Nova tem sido na hora de finalizar a jogada, mas atacando o adversário não será contra o Botafogo-SP que o clube deve mudar sua maneira de atuar mesmo que jogue fora de casa, ou ao menos é a opinião de Wesley Matos.

“Nós vamos para jogar em cima deles [Botafogo-SP], da mesma maneira que jogamos dentro de casa temos que jogar lá, atacando. Não podemos esperar, pois o adversário é um time empolgado, que é líder do campeonato e se ficarmos esperando eles vão conseguir fazer o gol, então nossa postura tem que ser para atacar eles”, destaca o jogador. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar