Quinta-feira, 09 de abril de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Economia

Não podemos parar "por conta de 5 ou 7 mil que vão morrer", diz dono da rede Madero

Postado em: 24-03-2020 às 14h35
"O Brasil não aguenta. Tem que ter trabalho, as pessoas têm que produzir, têm que trabalhar”, disse o empresário Junior Durski

Diego Anatálio

O empresário Junior Durski, dono da rede de restaurantes Madero, compartilhou um vídeo nas suas redes sociais em que critica as medidas restritivas para os setores econômicos a fim tentar conter a propagação do novo coronavírus no Brasil. “O Brasil não pode parar dessa maneira. O Brasil não aguenta. Tem que ter trabalho, as pessoas têm que produzir, têm que trabalhar”, disse.

No vídeo, publicado nessa segunda-feira (23), o empresário afirma ser “totalmente contrário” as medidas e ainda diz que não se pode parar “por conta de 5 ou 7 mil pessoas que vão morrer”. Junior é apoiador do governo de Jair Bolsonaro e sócio do apresentador de TV Luciano Huck, um dos possíveis candidatos à presidência em 2022.

Como "justificativa" o empresário diz que é inevitável que milhares de pessoas morram por conta da nova doença e por outras razões recorrentes. Ele cita que em 2018 foram 57 mil pessoas assassinadas e outras 6 mil mortas por desnutrição.

“Agora vão morrer 5.000 pessoas por coronavírus que nós não podemos evitar. Não tem como fechar tudo, se esconder do inimigo e não trabalhar”, declarou. Durski termina o vídeo dizendo que o povo brasileiro é “guerreiro e trabalhador” e com “fé em Deus” sairemos desta situação.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar