Domingo, 15 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cultura

‘Sem Censura’ fala sobre Síndrome de Bournout

Postado em: 19-06-2019 às 06h00
Estima-se que 30% dos brasileiros tenham transtorno referente a esgotamento profissional

O programa Sem Censura que a TV Brasil exibe ao vivo, 17h, nesta quarta-feira (19), fala sobre a Síndrome de Bournout, problema que vem afetando trabalhadores do mundo todo. O transtorno está relacionado ao esgotamento profissional, ocasionando uma ‘pane’ física e mental.

Em um ranking de oito países elaborado pela International Stress Management Association (Isma-BR), o Brasil está à frente da China e dos Estados Unidos, perdendo apenas para o Japão. Estima-se que 30% dos trabalhadores brasileiros sofram com esse tipo de stress.

Para debater o tema, os apresentadores Vera Barroso e Bruno Barros recebem a psiquiatra Vanessa Muller. Ela explica o que é a Síndrome de Bournout, e comenta a recente e inédita inclusão do transtorno na Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial de Saúde (OMS). Nesta lista de enfermidades e estatísticas de saúde, a OMS descreve o burnout como “síndrome resultante de um stress crônico no trabalho que não foi administrado com êxito”.

O professor Luiz Guilherme Santos também está entre os convidados do programa e conta sua história sobre esgotamento profissional. Em 2017, foi diagnosticado com Síndrome de Burnout e precisou afastar-se do trabalho.

Hoje Luiz Guilherme segue fazendo acompanhamento terapêutico, mas também adotou algumas mudanças de hábito e de rotina: procura separar melhor os espaços de trabalho e de descanso e lazer; não leva provas e tarefas para corrigir em casa; e não atende alunos via redes sociais. Ele não se considera curado, mas diz que administra melhor o problema.

No burnout, a pessoa se vê exaurida por conta de situações vividas no ambiente profissional – excesso de cobranças, competitividade, acúmulo de responsabilidades. Policiais, professores, jornalistas, médicos e enfermeiros estão entre os profissionais mais afetados.

Dentre os principais sintomas estão dor de cabeça frequente, insônia, falta de concentração, sentimento de fracasso e insegurança, alterações repentinas de humor, pressão alta, dores musculares, problemas gastrointestinais, alteração de batimentos cardíacos e depressão (em casos mais graves).

A psicoterapia é o tratamento mais comum. Em alguns casos, medicamentos antidepressivos e ansiolíticos são indicados. Praticar exercícios e fazer atividades de lazer ajudam a aliviar a tensão.

Ainda nesta edição do Sem Censura, o produtor, diretor e empresário Cavi Borges fala sobre a trajetória do cinema brasileiro e o recente sopro de vitalidade do setor vivido em Cannes. Neste ano, o renomado festival de cinema premiou os filmes Bacurau (prêmio do júri na mostra competitiva) e A Vida Invisível de Eurídice Gusmão (melhor filme na seção paralela Um Certo Olhar).

Vera Barroso e Bruno Barros também conversam com Ithamara Koorax, considerada uma das três melhores cantoras de jazz do mundo (ao lado de Diana Krall e Cassandra Wilson).  

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar