18 de abril de 2019 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
MÚSICA CLÁSSICA
19-03-2019 | 06h00
Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás abre os ensaios para o público
Banda vai se apresentar na oitava edição do Festival de Música em Trancoso, na Bahia, junto com grandes músicos do mundo inteiro

GUILHERME MELO* 

Representando a música clássica de Goiás, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG) estará no 8ª Festival de Música em Trancoso, que ocorre entre os dias 23 e 30 de março, no Teatro L’Occitane, no litoral sul da Bahia.O evento reuni grandes artistas da música clássica e popular e a orquestra foi convidada para fazer o concerto de abertura, no sábado (23). 

A orquestra, que está ensaiando deste o final do ano passado, abre seus últimos ensaios para o público. O primeiro nesta terça-feira (19), das 14h às 17h, com o repertório dos solistas participantes: o spalla da Filarmônica de Munique, o violinista Lorenz Nasturica- Herschcowici e o contrabaixo da Orquestra Sinfônica do Teatro Mariinsky da Rússia, EvgenyRyzhkov.  “Estamos ensaiando intensamente para manter a qualidade e representar o Estado, já que fomos convidados para realizar a abertura, queremos mostrar ao público uma palinha do que vai acontecer no Festival”, adianta o maestro regente da OSJG, Eliel Ferreria. 

Na quarta-feira (20), a Sinfônica Jovem, abre novamente o ensaio para o público, às 18h30, sobre a regência do maestro da Orquestra Filarmônica de Madrid, Pascual Osa, junto aos músicos da Sinfônica Jovem, no mesmo local, com a participação dos solistas Angelica de la Riva (soprano), Mónica Ferracani (soprano), Svetlana Shilova (mezzo soprano), Vincenzo Costanzo (tenor) e Duccio Dal Monte (baixo), ambas apresentações serão no Teatro Basileu França.

O dever de representar 

A Orquestra Sinfônica Jovem, no Festival, será regida pelo violoncelista alemão, Leonard Elschenbroich, que será apresentado pela OSJG, em Trancoso. “Para a os jovens da orquestra é uma oportunidade única de tocar com um maestro renomado, sem falar em estar no mesmo festival que músicos do mundo inteiro”, ressalta o maestro. 

Músicos como, Lorenz Nasturica- Herschcowici, a mezzo-soprano Svetlana Shilova, Pascual Osa e tenor VicenzoCostanzo, fazem parte do festival. Eliel reforça a relevância de um intercâmbio cultural, que esses Festivais oferecem. “Imagina se os top 10 dos melhores jogadores de futebol do mundo, estivessem em Goiânia para treinar o Goiás, ou o Vila Nova, é como se fosse no mesmo parâmetro de importância para um músico”, compara o maestro. 

Os jovens da orquestra estarão nas mãos de um ‘crack’ da música clássica, Leonard Elschenbroich foi descrito pelo ‘The New York Times’, como “um músico de grande destreza técnica, curiosidade intelectual e profundidade expressiva”, o violoncelista alemão se apresenta como solista com as principais orquestras do mundo. Estreou na Musikverein de Viena durante turnê europeia com a Staatskapelle Dresden. Nos Estados Unidos, sua estreia se realizou com a Chicago Symphony Orchestra. Leonard Elschenbroich toca regularmente na Royal Albert Hall de Londres, no BBC Proms.

Em 2012 foi um dos fundadores da Orquestra Filarmônica da Bolívia, primeira orquestra a interpretar uma sinfonia de Gustav Mahler na história do país. Elschenbroich viaja regularmente à Bolívia para conduzir projetos educacionais e participar do desenvolvimento da orquestra. A partir desse compromisso, passou a explorar o campo da regência com diversas orquestras na América Latina e no Reino Unido. Em 2018 estreou como regente em Londres, levando o jornal britânico ‘The Telegraph’ a declarar: “Elschenbroich realizou uma apresentação da Sinfonia nº 1 de Brahms, que por vezes atingiu as alturas”.

Preparação de campeões 

No ano passado, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, tocou pela primeira vezno Festival Música em Trancoso, e teve destaque entre os participantes, promovendo um espaço de interação e aprendizagem para os jovens músicos.  “Foi uma experiência ímpar, mesmo com a alegria de participar em um festival como esse, entendemos a importância e a grande responsabilidade”, revela. Com o treinamento similar a um atleta para as Olimpíadas, os estudantes de músicas provaram sua dedicação e esforço através de redes sociais. “Durante os ensaios, os alunos criaram a hastag#maratonatrancoso, como se fosse uma maratona de academia”, explica o maestro. 

Neste ano, a Orquestra se preparou com maior dedicação, honrando o convite de abrir o festival. “Os treinamentos começaram em 2018, se intensificado em janeiro, e depois do Carnaval foi ficando mais intenso, com ensaios duas vezes ao dia”, conta o maestro. Toda a preparação foi feita em conjunto de toda a orquestra, para que assim tivessem uma evolução, respeitando as dificuldades de cada um. 

Com o período de preparação bem cronometrado, todos os ensaios foram de responsabilidade e acompanhamento do maestro regente, Eliel Ferreira, até duas semanas atrás. Desde então maestros do Brasil e Mundo inteiro estão ensaiando com a banda. “Os alunos, os músicos da orquestra estão se dedicando deste o início para levar um conteúdo de qualidade e presentar o Estado”, reforça a diretora do Itego em artes Basileu França, Loide Magalhães. 

Loide ainda explica que os alunos estão com a oportunidade de entender melhor como é preparação de um músico de nível internacional, o que pode impulsionar a carreira deles. “O estudo de música é continuo, os estudantes do Basileu entendem isso, e assim estão com foco em sonoridades e estilos diferentes, casando com o maestro que está regendo”, releva. 

Concertos 

O repertório que será apresentado ao público no sábado (23), inclui clássicos de Rossini, Tchaikovsky, Sarasate e Bottesini. O concerto terá a regência de Leonard Elschenbroich, com apresentações dos solistas Lorenz Nasturica e EvgenyRyzhkov. “Estamos preparando uma abertura única, um repertorio sinfônico inspirado nos grandes clássicos”, adianta o maestro, Eliel Ferreira. 

No domingo (24), a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, sob a regência do maestro espanhol, Pascual Osa, com a participação de cinco cantores líricos, apresenta a noite ‘Zarzuela e Opereta’, que recria a magia de um gênero lírico-dramático que se tornou patrimônio da cultura espanhola. Nesta apresentação, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás será acompanhada por cinco cantores com nível internacionais. 

Festival 

O festival chega à sua 8ª edição com uma programação rica em gêneros e estilos, reunindo cerca de 300 artistas de diversos países. Produzido pelo Mozarteum Brasileiro, o evento se estende por oito noites, contemplando música clássica e popular, jazz latino, opereta e zarzuela - gênero lírico dramático espanhol. Nesta edição, o festival homenageia Tom Jobim e Dominguinhos.

*Integrante do Programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação da editora Flávia Popov

 

(62) 3095-8700