Segunda-feira, 23 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Bebê morto por suposta agressão de madrasta teve traumatismo craniano

Postado em: 09-09-2019 às 19h11
Jhully, de 1 ano, foi socorrida com grave ferimento na casa do pai, em Anápolis, e encaminhada para o Hugol, onde ficou internada na UTI. Foto: reprodução G1.

Nielton Soares

O Instituto Médico Legal (IML) divulgou, na tarde desta segunda-feira (9), o laudo cadavérico prévio da causa da morte da bebê Jhully Emanuelly Martins Lima, de 1 ano, que supostamente foi espancada pela madrasta. Segundo o documento, a vítima teve “traumatismo craniano por meio de ação contundente”.

A polícia irá realizar uma perícia no local, onde possivelmente a criança caiu, para comparar com o laudo do IML. Além disso, ouvirá testemunhas como os pais da criança, Edmilson Lima Pinto Martins, de 24 anos, e Lauriense Silva Martins Pinto, de 22 anos, e também a madrasta, apontada como suspeita de agredir a bebê.

caso aconteceu na quarta-feira (4), em Anápolis. Jhully foi socorrida desacordada  na residência do pai e da madrasta, por uma equipe do Samu. Foi levada para o Hugol, devido à gravidade dos ferimentos, e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), até morrer na madrugada desta segunda (9).


 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar