Quarta-feira, 17 de julho de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

MP-GO denuncia mulher que jogou recém-nascido por cima de muro

Postado em: 15-05-2019 as 13h27
Mulher foi presa no dia do crime e confessou ter colocado bebê em sacola, jogado contra o muro e ao lote vizinho

Foto: Divulgação 

Da Redação

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) denunciou uma mulher de 25 anos por matar o próprio recém-nascido colocando-o em uma sacola, arremessando-o contra o muro e depois ao lote vizinho, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a denúncia, ela deve responder por infanticídio. 

O crime foi descoberto no final do dia, depois de familiares questionarem Kassya da Silva sobre a barriga, momento em que descobriram o parto. A mulher e o bebê foram encaminhados para o hospital, mas a criança já estava morta.

O MP-GO requereu a folha de antecedentes atualizada da denunciada, bem como a expedição de certidão pelo cartório distribuidor, com informações sobre a possível existência de processos criminais contra ela. Também pediu a inclusão no Sistema Nacional de Informações Criminais (Sinic) dos dados relativos ao processo e que seja oficiado à Secretaria de Assistência Social de Aparecida de Goiânia para providenciar acompanhamento psicológico para a família no Centro de Referência e Assistência Social (Cras) do município para a família da mulher. 

Parto

Em depoimento, a jovem contou que estava na 41ª semana de gestação e começou a sentir contrações por volta das 2h de quinta-feira. Ela disse que mordeu em uma fronha e lençol para não fazer barulho, pois os outros três filhos dela estavam em casa, sendo que um tem 8 anos, outro 3 e o mais novo, 1 ano e 11 meses de vida.

Quatro horas depois, conforme o depoimento, a jovem disse que estava em pé, ao lado da cama, quando a filha nasceu e caiu no chão. A mãe contou que a menina não chorou, mas "mexeu braços e pernas, resmungou e suspirou".

Após se limpar e jogar a criança no lote abandonado, a jovem voltou para casa e não contou aos familiares sobre o parto.

Apenas 14 horas depois, quando uma irmã foi à residência da gestante, ela revelou que havia dado à luz. Em seguida, os parentes encontraram o corpo da menina.

Como a jovem estava muito pálida e passando mal, os parentes a levaram para o hospital, junto com a recém-nascida. Até as 18h de quinta-feira, a jovem estava presa. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar