25 de junho de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Prisão
15/02/2018 | 14h30
Homem denunciado por abusar da enteada de 12 anos é preso em Ipameri, em Goiás
Mãe da adolescente desconfiou do comportamento do ex-companheiro, deixou o celular gravando e descobriu o crime

O padrasto que foi filmado abusando da enteada de 12 anos em aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital, foi preso nesta quarta-feira (14). Ele foi localizado em Ipameri, cidade a 206 km de distância. A Mãe da adolescente foi quem fez a denúncia contra o ex-companheiro, a mulher contou em depoimento que começou a desconfiar do comportamento do homem, pois ele tentava “agradar muito” a adolescente, ele não tinha o mesmo comportamento com os outros três filhos da mulher. Todos são de um relacionamento anterior.

Ainda em depoimento a mulher conta que ao questionar o Idoso de 61 anos sobre os abusos, o homem “argumentou que sabia que estava errado e que havia sido apenas ‘um vacilo’ e que aquilo não iria acontecer novamente”. Em seguida, ela disse a ele que se mudasse da casa onde os dois moravam e ele foi embora.

A mãe da vítima disse ainda, também em depoimento, que questionou a filha sobre os abusos e a menina admitiu “que já havia muito tempo que o padrasto abusava-lhe”, no entanto, ela não soube dizer há quanto tempo.

A delegada de Proteção à Criança e ao Adolescente de Aparecida de Goiânia, Caroline Borges, disse, por volta de 11h desta quinta (15), que aguardava a chegada do idoso à cidade para poder comentar o caso. A prisão contou com apoio de policiais militares.

 

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)