09 de abril de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Alego e TJGO se preparam para cortes em duodécimo

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 09 de abril de 2020
Caiado (DEM) realizará nova reunião nesta semana para adiantar com líderes de todos os poderes e órgãos autônomos detalhes dos cortes que deverão ser feitos nos repasse a cada um deles.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) realizará nova reunião nesta semana para adiantar com líderes de todos os poderes e órgãos autônomos detalhes dos cortes que deverão ser feitos nos repasse a cada um deles. O primeiro encontro, na sexta-feira (20), serviu para o executivo apresentar a situação financeira diante dos impactos da paralisação de atividades no combate à disseminação do novo coronavírus. Além da expectativa de perda na ordem de 50% da arrecadação de ICMS nos próximos dois meses, dói apresentado cenário provável em que a arrecadação geral tenha baixa de 27% até o fim do ano, valor que deve basear a redução nos duodécimos de Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, além dos Tribunais de Contas do Estado e dos Municípios. Expectativa da Secretaria da Economia é de segurar ao menos R$ 800 milhões.

Medidas

A próxima reunião, a ser marcada hoje, deve definir também política única para adaptação à nova realidade. Entre as possibilidades mais certas está o não pagamento do 13º salário para os aniversariantes de abril e maio.

Congelamento

Ainda há na pauta medidas mais radicais, como parcelamento ou adiamento de salários, principalmente das faixas de servidores com maior remuneração.

A propósito

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ) estima gasto de R$ 400 bilhões para o combate nacional à pandemia e considerou redução de salário nos três poderes a ajudar na economia. A conferir.

Palavra dada

A Enel Distribuição Goiás mantém operação de serviços de manutenção, além de investimentos na rede, e garante cumprir o Plano Emergencial até agosto, mesmo com as consequências gerais do coronavírus.

Em andamento

O diretor presidente da Enel Goiás, o venezuelano José Luis Salas, já havia antecipado em entrevista ao O Hoje, que duração e frequência de interrupções devem melhorar, mesmo nos conjuntos mais afastados no estado.

Número

Segundo Salas, a Celg D quando estadual tinha apenas 7% dos conjuntos dentro dos parâmetros de regulação. Privatizada, a empresa alega ter 33% regulares. O tempo médio sem energia passou de 40 horas anuais para 21 horas.

Soluções

Para manutenção do transporte coletivo, mesmo com tentativa de paralisação por sindicatos, a Procuradora-Geral do Estado, Juliana Prudente, foi enfática. “O serviço é essencial e os entraves devem ser superados”.

Ufa!

O governo goiano já esperava prorrogação de liminar no STF, mas o veio de Jair Bolsonaro a suspensão das dívidas, como solicitado em carta dos governadores.

CURTAS

- O presidente confirmou o atendimento dos pedidos dos estados após teleconferência com governadores do norte e nordeste.

- Depois de ter a primeira reunião com prefeitos, no domingo, hoje será a vez dos gestores de estados do centro-oeste.

- A Elmo Engenharia montou força-tarefa para concluir a Maternidade Oeste, que será usada para pacientes com covid-19.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar